AO VIVO
Menu
Busca segunda, 02 de agosto de 2021
Busca
Curitiba
17ºmax
min
Correios Celular - Mobile
Internacional

Índia pretende flexibilizar as regras de bloqueio à medida que os casos de COVID-19 diminuem

Com quase 30 milhões de infectados, o país asiático é o segundo mais afetado do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos

06 junho 2021 - 17h17Por Lisa Lima
Índia pretende flexibilizar as regras de bloqueio à medida que os casos de COVID-19 diminuem

Após um ano e meio depois dos primeiros registros de casos de Covid-19 na China, a pandemia ainda está longe de ser controlada em muitos países, ou na maioria deles, talvez. As atenções mundiais  estão voltadas para a Índia no momento.

O país relatou 114.460 novas infecções por coronavírus apenas neste domingo (06). Apesar de assustador, esse é o menor índice em dois meses, embora o número de mortos tenha chegado hoje a 2.677. Os números foram divulgados justamente quando várias partes do país se preparam para aliviar as restrições de mobilidade. As informações são da agência de notícias Reuters.

O país asiático tem o segundo maior número de infecções por coronavírus do mundo, depois dos Estados Unidos, com um total de casos de 28,8 milhões, de acordo com dados do Ministério da saúde. A Índia já perdeu 346.759 vidas por causa do COVID-19.

Longe de parecer ter um fim, a segunda onda da pandemia atingiu largamente o interior do país, onde as cidades são bem mais rurais e as condições de vida muito precárias. Porém, Nova Delhi e outras cidades estão trabalhando para permitir que mais empresas voltem a operar e as regras de mobilidade sejam flexibilizadas a partir de segunda-feira.

O estado de Maharashtra, o mais rico do oeste indiano, e que sofreu mais infecções durante a segunda onda, planeja a reabertura a partir desta segunda (07), relaxando em etapas as regras do lockdown impostas por um rígido bloqueio, desde abril.

Os cientistas alertaram sobre uma terceira onda do coronavírus, que pode atingir a Índia no final do ano, provavelmente afetando mais as crianças. 

Embora o país tenha acelerado a campanha de vacinação imagina-se que a maioria de seus 1,3 bilhão de habitantes não esteja vacinada quando chegar essa potencial terceira onda.

Fonte: https://www.reuters.com/world/india/india-ease-lockdown-rules-coronavirus-case-numbers-decline-2021-06-06/