AO VIVO
Menu
Busca sábado, 25 de setembro de 2021
Busca
Curitiba
22ºmax
13ºmin
Correios Celular - Mobile
ECONOMIA

Pandemia afeta 38,6% das empresas na 1ª quinzena de agosto, segundo IBGE

Setor da construção foi o mais impactado negativamente

15 setembro 2020 - 11h25Por Martha Alves

As 3,2 milhões de empresas em funcionamento na primeira quinzena de agosto tiveram suas atividades afetadas negativamente pela pandemia de coronavírus.

Os dados são da Pesquisa Pulso Empresa: Impacto da Covid-19 nas Empresas, divulgada nesta terça-feira (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Segundo a pesquisa, para  33,9% das empresas em funcionamento, o efeito da pandemia sobre os negócios foi pequeno ou inexistente, enquanto outras 27,5% relataram ter observado um impacto positivo.

As empresas do setor de construção foram as mais impactadas negativamente pela covid-19: 47,9% das companhias do setor se queixaram dos reflexos da pandemia. No comércio, 46,3% das companhias reportaram efeitos negativos nos negócios.

Na indústria, 32,8% das empresas foram impactadas negativamente, enquanto nos serviços houve efeitos negativos em 31,7% das companhias.

Os efeitos negativos foram percebidos por 38,8% das empresas de pequeno porte, 28,4% das intermediárias e 25,5% das grandes empresas.

Entre as regiões, a pandemia impactou negativamente 41,9% das empresas no Norte; 43,6% no Sudeste, 39,9% no Sul, 39,8% no Centro Oeste e 20,4% no Nordeste.

*Com informações da AE