AO VIVO
Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
Busca
Curitiba
16ºmax
12ºmin
Correios Celular - Mobile
Coluna

Os motivos do aumento na arrecadação tributária

Dia-a-dia da economia

22 outubro 2020 - 06h00Por Reinaldo Cafeo
Os motivos do aumento na arrecadação tributária


A arrecadação dos impostos e contribuições federais totalizou R$ 119,8 bilhões no mês de setembro deste ano. É o melhor setembro dos últimos seis anos. Em termos reais, ou seja, descontada a inflação do período, este valor representa alta de 1,97% na comparada com o mesmo mês do ano passado.

Como explicar este bom desempenho em meio a crise provocada pela pandemia da Covid19? A primeira explicação vem do fato de que o pior momento da economia brasileira ficou no primeiro semestre deste ano. De julho para cá praticamente todos os setores da economia apresentaram recuperação nas vendas e por consequência, maior geração de tributos a recolher.

Além da melhoria do ambiente de negócios, os impostos que foram suspensos no início da pandemia, passaram a ser recolhidos agora. Assim a Receita Federal tem o recolhimento do imposto do período e ainda a parcela que foi suspensa.

Mesmo com a melhoria na arrecadação, o déficit primário (receita menos despesas, sem computar os juros da dívida pública) nas contas do governo deve ficar em torno de R$ 800 bilhões neste ano diante de uma previsão orçamentária, sem pandemia, na ordem de R$ 124 bilhões. O esforço daqui para frente é para que a austeridade fiscal seja a tônica de todos os membros do governo.

Somente com confiança na economia é que os investimentos voltarão e com ele a retomada sustentável do crescimento econômico, este sim, capaz de gerar caixa ao governo